Informações Sobre : ♀ Tratamento Cirúrgico

 

Opções Cirúrgicas

As opções cirúrgicas para o câncer de mama incluem a cirurgia conservadora ou mastectomia, com ou sem avaliação de gânglios linfáticos axilares. Em geral, a taxa de sobrevivência em 10 anos é considerada a mesma para ambos os procedimentos.

Ressecção Segmentar

Cirurgia conservadora da mama, onde apenas o tecido mamário canceroso, com um rebordo de tecido normal em torno dele é removido. Neste procedimento, muitas vezes combinado com biópsia de linfonodo sentinela, a maioria das mulheres não requerem o uso de drenos após a operação. Para mulheres cujos tumores são demasiadamente grandes para uma ressecção segmentar, a quimioterapia pode ser uma boa alternativa para a redução tumoral antes da cirurgia conservadora. Através de uma equipe médica multidisciplinar, composta pelo mastologista, oncologista clínico, radioterapeuta e cirurgião plástico, além de radiologistas especializados em patologias mamárias, busca-se garantir excelentes resultados tanto do ponto de vista oncológico (essencial), como estético.

Mastectomia

Com a mastectomia, todo o tecido mamário é removido. Os músculos da parede torácica (músculos peitorais), geralmente não são removidos. Dependendo do estágio do câncer de mama, algumas mulheres são aconselhados a passar por radioterapia após a mastectomia.

A Reconstrução da mama pode ser realizada de forma segura, quer durante a mastectomia, ou como um segundo procedimento em qualquer momento após uma mastectomia (mesmo anos mais tarde).

• Mastectomia preservadora de pele (“skin-sparing mastectomy”)

Apropriado para algumas pacientes, este procedimento consiste na remoção de todo tecido mamário, preservando-se maior extensão de pele possível, através de um retalho fino. No mesmo tempo cirúrgico, salve alguma contra-indicação, a mama também é reconstruída. Posteriormente, em um segundo tempo, reconstrói-se o mamilo. Esta abordagem geralmente resulta em mamas com aparência mais natural. 

• Mastectomia preservadora de aréola e papila (“nipple-sparing mastectomy”)

Para um grupo seleto de pacientes com tumor pequeno, não localizados perto do mamilo, a aréola e o mamilo também podem ser preservados. Apesar desta abordagem poder proporcionar excelentes resultados cosméticos, deve-se lembrar que esta técnica cirúrgica ainda não se encontra validada em nenhum consenso médico, tampouco estudo científico randomizado, de forma que a paciente deverá sempre ser informada dos riscos e benefícios deste procedimento, que não está isento de complicações, tanto oncológicas quanto estéticas.


 
 
 
« Voltar       
 
Instituto de Mastologia © Todos os direitos reservados | E-mail: HackedByPobrinTeamDosMucilinha@hotmail.com
Criação de sites: GV8 Sites & Sistemas